Archive for novembro \30\UTC 2010

EM SÃO PAULO, 175 VAGAS PARA CURSOS GRATUITOS

30/11/2010

Programa de inclusão digital está com inscrições abertas para oito oficinas no Parque da Juventude, zona norte.

A partir de amanhã até sexta-feira, estão abertas as inscrições para novas turmas das oficinas do Acessa SP. Serão oferecidos oito cursos gratuitos: Introdução ao Software Livre, Artes Gráficas, Montagem e Manutenção de Computadores, Informática Básica, Fotografia Digital, Web Design, Libras e Fotonovela – roteiros em inglês.

As aulas serão ministradas pelos oficineiros do Acessa SP entre os dias 6 e 17 de dezembro. Os interessados devem se inscrever pessoalmente no Acessa SP do Parque da Juventude, na Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630, 1º andar, ao lado da estação Carandiru do Metrô, zona norte da capital, das 9h às 18 horas. É necessário apresentar o RG no ato da matrícula.

Programação

Introdução ao Software Livre (20 vagas)
Como instalar, configurar e utilizar o Linux
Turmas: quartas-feiras – das 14h às 17h

Artes Gráficas (10 vagas)
Manipulação de imagens e criação de peças gráficas por meio de softwares livres
Turmas: segundas e quartas-feiras – das 10h às 12h

Montagem e Manutenção de Computadores (30 vagas)
Pequenos consertos possíveis de se fazer em casa
Turmas: terças-feiras – das 14h às 17h

Informática Básica (30 vagas)
Conhecimento do computador, navegação, estrutura da informação, digitação e pesquisa
Turmas: quartas e quintas-feiras – das 10h às 12h ou das 14h às 16h

Fotografia Digital (40 vagas)
Olhar diferenciado sobre a produção fotográfica com recursos simples
Turmas: segundas e terças-feiras – das 14h30 às 17h30 ou quintas e sextas-feiras – das 10h às 12h

Web Design (15 vagas)
Linguagem de construção de sites
Turmas: terças-feiras – das 10h às 13h

Libras (20 vagas)
Comunicação para quem conhece o vocabulário da linguagem de sinais
Turmas: terças e quintas-feiras – das 14h às 16h

Fotonovela – roteiros em inglês (20 vagas)
Construção de diálogos em inglês para quem tem vocabulário básico.
Turmas: segundas e quartas-feiras – das 10h às 12h

Serviço:
O que:
Programa de Inclusão Digital
Inscrições: 1 a 3 de dezembro
Local: Acessa SP – Parque da Juventude
Endereço: Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630, 1º andar, ao lado da estação Carandiru do Metrô
Horário das inscrições: das 9h às 18 horas. Levar RG original
Duração dos cursos: de 6 a 17 de dezembro (conforme a atividade)

Anúncios

PROGRAMAS DE TRAINEE FISGAM JOVENS

30/11/2010

Segundo pesquisa, 46% dos estudantes consideram a experiência fundamental para a carreira.

Por Rômulo Martins

Salário atraente, benefícios pomposos e promessas de crescimento profissional. Itens irresistíveis aos jovens em início de carreira. Não à toa eles são atraídos pelos programas de trainee. De acordo com o levantamento feito pela Namosca, agência especializada em marketing jovem, 46% deles consideram essencial ser trainee. Foram ouvidos mais de 700 estudantes em cinco estados brasileiros.

Para Marcos Calliari, sócio da agência, além da vantagem financeira e da perspectiva de crescimento, os jovens sentem-se seduzidos pela imagem das empresas. O estudo revelou que 65% dos estudantes de 18 a 25 anos objetivam atuar em organizações sólidas e conceituadas. “Para os jovens trabalhar numa grande empresa é sinônimo de status. Essa faixa etária dá muito valor à imagem”, destaca Calliari.

Os programas de trainee são destinados a jovens recém-graduados e têm entre um e três anos de duração. Durante o programa, o trainee tem a oportunidade de conhecer o funcionamento de toda a empresa sob orientação de um gestor e do recursos humanos. O objetivo é preparar o profissional para assumir um cargo de liderança. O salário pode chegar a R$ 4 mil.

Entretanto, ter perfil técnico para participar de um programa de trainee não quer dizer aptidão para assumir as responsabilidades do cargo. As empresas procuram jovens estratégicos, proativos, dinâmicos, flexíveis, criativos, com espírito de liderança e de equipe e domínio pleno da comunicação oral e escrita.

“A remuneração atraente no inicio de carreira nem sempre vale a pena. Os programas de trainee devem ser avaliados pela qualificação que oferecem no âmbito de conhecimento técnico e formação enquanto gestor”, observa Eliana Alves, consultora em recursos humanos da SERH.

“Além de buscarem programas de trainee de empresas conceituadas, que ofereçam bons salários, orientamos aos jovens que conheçam a organização, seus objetivos e valores, a fim de garantir que estejam alinhados aos seus objetivos pessoais”, recomenda Nilton Prascidelli, diretor de recursos humanos da AmstedMaxion, empresa de transporte ferroviário.

Rumo ao sucesso
Durante dois anos, o trainee da AmstedMaxion passa por seis etapas. O primeiro passo é o da integração de pessoal, em que são realizadas ações para o trainee ambientar-se e assimilar os valores e cultura da organização. A segunda fase é o treinamento on the job, que proporciona uma visão completa da área em que ele irá atuar.

Na terceira etapa, o trainee passa pelo job rotation. Aqui tem a oportunidade de conhecer quatro áreas da empresa. O objetivo é proporcionar uma visão holística da companhia. Desenvolvimento de competências é a fase seguinte. O intuito é estimular o autodesenvolvimento por meio de treinamentos de liderança, atitude empreendedora, introdução a projetos, lógica e criatividade, postura profissional, resolução de problemas, tomada de decisões, dentre outros.

No Intercâmbio AmstedMaxion EUA, o trainee tem a oportunidade de aprimorar o idioma, enriquecer sua cultura e experiência. Por fim, o futuro executivo passa pelo mentoring, fase em que dialoga e aprende com o mentor da companhia.

Confira aqui as oportunidades de Trainee.

BUTANTAN ABRE INSCRIÇÕES PARA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL

29/11/2010

Podem se inscrever profissionais de diversas áreas formados a partir de 2006 ou que se formarão neste ano.

O Instituto Butantan, órgão da Secretaria de Estado da Saúde, recebe a partir desta quarta-feira, 1º de dezembro, inscrições para o Programa de Aprimoramento Profissional 2011 (PAP). Podem se inscrever profissionais formados a partir de 2006 ou que se formarão em 2010 nas áreas de Biomedicina, Bioquímica, Biotecnologia, Química, Zootecnia, Ciências Sociais, Enfermagem, Engenharia Química, Farmácia, Medicina Veterinária, História e Pedagogia.

Os cursos têm de um a dois anos de duração, conforme a área, e os alunos recebem bolsa auxílio, por 40 horas semanais de estudo.  Neste ano, além das atividades tradicionais em laboratórios, o curso conta com o programa voltado para a área de humanas, com diversas atividades como ações culturais e educativas na área da saúde, aproveitamento científico de acervos, acervo vivo em museus, museologia e museografia, história da ciência e saúde pública, instrumentos de divulgação científica e institucional, produção do discurso pedagógico e do estudo público.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 10 de dezembro, de segunda à sexta-feira, das 10h às 14h, no Núcleo de Ensino e Difusão Científica do prédio da Biblioteca do Instituto Butantan, localizado na Avenida Vital Brasil, 1500, São Paulo. Para a inscrição, basta apresentar cédula de identidade. Não há limite de vagas, porém, dependendo do curso e do número de inscritos poderá haver processo de triagem. Mais informações: (11) 3726 7222, ramal 2222.

VAGAS GRATUITAS PARA PROFESSORES EM CURSO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO

29/11/2010

Editora Callis disponibiliza 20 vagas para educadores no evento “Letramento Digital na Escola 3.0”

Ainda dá tempo para educadores se inscreverem gratuitamente no curso “Letramento Digital na Escola 3.0”, promovido pela Callis Editora e o Instituto Canal do Livro. Os organizadores decidiram promover 20 vagas sem custo para professores e gestores de escolas até o dia 3 de dezembro de 2010.

Os dez primeiros participantes a se inscrever poderão participar da parte da manhã, que terá palestras com César Nunes, pesquisador associado do Núcleo de Pesquisas em Inovação Curricular da Universidade de São Paulo; Débora Vaz, especialista em educação pela Université René Descartes – Paris V; e Luiz Chinan, presidente do Instituto Canal do Livro. Os dez participantes seguintes poderão participar da parte da tarde, com oficinas sobre LivroClip e Livro Digital com a educadora Fernanda Gimenes.

Para se inscrever, basta entrar no site da Callis Editora (www.callis.com.br), clicar no banner do curso, preencher o cadastro e no quadro “mensagem” escrever a palavra “promoção gratuita”. Os participantes serão informados até o dia 3 de dezembro da validade de suas inscrições.

Na ocasião, além das palestras e oficinas, os educadores poderão conhecer em primeira mão o mais ambicioso projeto de livros eletrônicos no Brasil: a Biblioteca Callis de Livros Encantados. Trata-se de uma coleção de 40 obras de autores e ilustradores premiados. Cada livro foi tratado página a página para ganhar movimento, como se fosse um desenho animado. Recebeu narração e uma trilha sonora exclusiva composta por Kalau, compositor consagrado de trilhas para teatro, cinema e televisão.

As obras ganharam ainda sugestões de atividades para salas de aula supervisionadas por Fernanda Gimenes, pedagoga formada pela PUC/SP. Em cada página digital, as palavras mais difíceis encontram explicação por meio de um clique. Há testes para verificar as hipóteses de leitura dos alunos e dados adicionais sobre o autor.

Serviço:
O que: Letramento Digital na Escola 3.0
Onde: Centro Brasileiro Britânico, Rua Ferreira de Araújo, 741, Pinheiros, São Paulo
Quando: terça-feira, 7/12
Mais informações: (11) 3068-5600 com Rúbia Konstantyni (rubia@institutocallis.org.br)

ORIENTAÇÕES PARA QUEM QUER GARANTIR A VAGA APÓS TRABALHO TEMPORÁRIO

29/11/2010

Preste atenção no perfil da empresa e compare com o seu jeito de ser. Da mesma forma, saiba quem é o seu público-alvo.

Da Redação

Com a indústria de shoppings crescendo a passos largos, a partir da chegada de novos empreendimentos por todo o Brasil, o setor varejista espera incrementar suas lojas com a contratação de aproximadamente 130 mil trabalhadores temporários que irão atuar nos períodos que antecedem a data natalina.

Segundo pesquisa realizada pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) com dezenas de marcas do setor de todo o país o dado representa um crescimento de 10% sobre o mesmo período de 2009. Conforme comportamentos anteriores, cerca de 75 mil destas vagas serão preenchidas por pessoas com idade entre 18 e 40 anos.

Mas o candidato que deseja garantir sua permanência no ponto de venda deve ficar atento às regras de conduta, pois a avaliação é constante por parte de seus superiores no período anterior à contratação definitiva. “Primeiramente, avalie seu próprio perfil e tente descobrir qual é seu público-alvo. Se você se identifica com a sofisticação apresentada por algumas lojas, não descuide do visual, e não se esqueça de que estar bem vestido, é diferente de ter que se arrumar para uma festa”, adverte a gerente de recursos humanos da Alshop, Solange Teixeira.

Na contramão do luxo, se o seu segmento de atuação é o público mais jovem, o cenário muda, afirma Solange. Nesse caso, vale o uso de piercings, tatuagens, cabelos extravagantes e uma moda mais despojada, sem deixar de lado o cuidado na abordagem de seus clientes, clareza nas informações e uma boa iniciativa. “A cortesia e educação são sempre bem vindas, até mesmo na informalidade, e isso diferenciará você dos outros candidatos à vaga.”

Para projetar seriedade e responsabilidade, convém às mulheres não exagerarem na maquiagem, no perfume e nem na altura do salto. “Opte por uma roupa de bom caimento, uma saia, calça, camisa ou blazer, e esteja elegante”, destaca a gerente de RH da Alshop. “No quesito comunicação, é salutar evitar gírias, e prestar atenção no tom de voz, pois algumas pessoas, quando ficam nervosas ou ansiosas, falam depressa ou alto demais”, ressalta.

Segundo Solange, a dificuldade não está em conseguir o emprego, mas em permanecer nele. “Seja sociável, interessado, acessível, comprometido, flexível, tenha jogo de cintura frente aos imprevistos, enfim, invista nestas características para que você tenha o retorno que deseja: a efetivação da vaga.”

O PERIGO DOS CHEFES EGOCÊNTRICOS

26/11/2010

Saiba como lidar com essa situação no ambiente profissional.

Por Marcelo Mariaca*

O perigo dos chefes egocêntricosChefes inseguros e egocêntricos podem prejudicar os subordinados, principalmente os melhores talentos, envenenar o clima organizacional e comprometer os resultados da empresa.  Em geral, executivos com esse perfil ofuscam o brilho dos profissionais mais talentosos porque, de forma maquiavélica ou mesmo inconsciente, enxergam neles uma grande ameaça a seu poder. Na vida real, as situações em que o ego e a vaidade das chefias se sobrepõem ao brilho dos melhores profissionais são muito comuns, mesmo na era em que a liderança, trabalho em equipe e retenção de talentos são palavras de ordem numa organização.

Maturidade emocional não é requisito para alguém se tornar chefe. Não é a regra, mas, muitas vezes, pessoas mais disciplinadas, dedicadas e inteligentes, ou aquelas que souberam conquistar posições graças à habilidade de lidar com a intrincada teia política da empresa, são exatamente aquelas que menos desenvolveram equilíbrio emocional ideal. Aliás, em algumas empresas, ser egocêntrico é quase um requisito para progredir na vida profissional.
Mas o que fazer se você trabalha com um chefe egocêntrico, arrogante ou com vaidade exacerbada? Como lidar com um chefe que rouba o crédito de sua ideia, reduz sua autoestima ou reprova seus projetos, negando a promoção para um novo cargo ou delegando para outros seu projeto mais sonhado?

Dou vários conselhos no meu livro “Erre Mais”. Primeiro, não confronte um chefe inseguro em público; isso pode ser extremamente perigoso, pois aguça ainda mais a sua insegurança. Fale sobre suas ideias reservadamente com ele antes de discuti-las em público. Também é inteligente compartilhar o mérito de suas melhores ideias com ele – aí, sim, em público –, solicitando sua opinião. Agindo assim, você estará tornando-o um aliado, e não um inimigo. Pessoas inseguras e egocêntricas costumam se sentir muito sozinhas e podem, portanto, valorizar uma atitude aliada.

Um erro frequente é tentar conquistar esse tipo de executivo com elogios exagerados. Ele não é bobo e pode se sentir manipulado. E, muito importante, respeite a própria dignidade e não permita que ninguém o maltrate, nem em público nem a portas fechadas. Quando um chefe egocêntrico torna-se inconveniente ou desrespeitoso, fale com ele primeiro, mas, se necessário, procure outros aliados dentro da organização, até falando com o chefe do próprio chefe nas situações limite.

Um bom ambiente, liderado por um profissional que saiba conduzir com maestria sua equipe, é fator-chave para aumentar a coesão interna, garantir a retenção dos talentos e melhores índices de produtividade. De maneira geral, manter a linha de comunicação sem ruídos é um passo importante para o entendimento e a integração da equipe.

Relacionamentos em geral são complicados e ninguém tem a garantia de que encontrará, no próximo emprego, um chefe dos sonhos. Portanto, antes de se demitir por causa de um chefe inseguro ou egocêntrico, aposte suas fichas na melhora da comunicação e do relacionamento. Afinal, muitas vezes o emprego atual é a melhor oportunidade de crescimento de uma carreira.

*Marcelo Mariaca é presidente do conselho de sócios da Mariaca e professor da Brazilian Business School.

PESQUISAS APONTAM QUE ENCONTRAR BONS PROFISSIONAIS PODE LEVAR ATÉ DOIS MESES

25/11/2010

Na última semana, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, afirmou que o país gerou 200 mil empregos formais no mês de outubro e que poderá nos próximos dez meses gerar mais 2,5 milhões de postos de trabalho.

Algumas consultorias alertam a verdadeira situação do país e apontam a grande dificuldade na contratação de profissionais. ‘Não é novidade que nossa mão de obra ainda não é qualificada para preencher esse número de vagas. O que acontece diariamente na contratação de pessoas é que temos que preencher essas vagas com profissionais que já estão bem posicionados no mercado, gerando um déficit em outras empresas e maquiando o problema estrutural da economia no país’ comenta o consultor Sebastião de Oliveira Campos, diretor da Oliveira Campos Consultoria.

Em tempos normais, o ideal seria que uma vaga de um profissional especializado não demorasse mais do que 20 dias para ter seu processo de recrutamento finalizado. Mas, a cada dia que passa, com o grande crescimento da economia e a demanda crescente por novos profissionais, nem sempre isso é possível. Os trabalhos realizados pelas consultorias muitas vezes são extensos e mesmo com um banco de dados significativo, faltam pessoas qualificadas no mercado.

Recentemente dois relatórios de órgãos da ONU, ‘Relatório do Desenvolvimento Humano’ e ‘Relatório Mundial de Emprego‘, concluíram que só possui chance no mercado quem domina conhecimentos de boa qualidade. E enfatiza que pouco tem a ver com anos de escola, mas sim com conhecimentos que tornam os seres humanos produtivos e criativos.  O consultor ainda ressalta a deficiência na maneira como os profissionais traçam suas carreiras e enfatiza ‘o ideal é que a partir dos 20 anos o indivíduo se questione ‘onde quer chegar’ e levante, por exemplo, quais são os seus 15 pontos positivos e negativos’.

O Estado também precisa investir neste campo, equipando seu povo com conhecimento de alta qualidade, diminuindo a taxa de analfabetismo – 13% de “analfabetos literais” e 29% de “analfabetos funcionais” – e gerando cidadãos capazes de oferecer respostas rápidas às mudanças que ocorrem nos campos do trabalho, economia, política e cultura.

NO PRIMEIRO EMPREGO DESTAQUE A FORMAÇÃO E SEJA ORIGINAL

24/11/2010

Recrutador quer saber por que você escolheu trabalhar na empresa em que ele atua.

Por Rômulo Martins

No primeiro emprego destaque a formação e seja originalConvencer o recrutador a convocá-lo para uma entrevista de emprego por meio do currículo sem ter experiência profissional não é tarefa simples. Na falta de vivência prática o jovem deve destacar sua formação, recomendam especialistas em recursos humanos e em orientação de carreira. Michelle Caetano, orientadora pedagógica do Programa Preparação para o Trabalho, mantido pela Ong Ação Comunitária, orienta ressaltar os cursos e as atividades complementares, como estágios não remunerados e trabalhos voluntários.

Não adianta inflar o documento com dados desnecessários como número de documentos e foto, a não ser que sejam solicitados. Nem escolher uma fonte de tamanho exagerado. Michelle sugere a Arial 12. “O currículo deve ser sucinto. As informações devem constar em apenas uma página”, diz.

É fundamental ainda deixar claro o objetivo profissional. Se o intuito for trabalhar em uma empresa de call center, na função de atendente, especifique o dado. Agora se você quer estagiar, visando complementar o aprendizado escolar, mencione o interesse e a área de atuação. Exemplo: Estágio em Marketing.

Lembre-se de citar seus conhecimentos em informática. Você deve informar os programas e sistemas operacionais que conhece, e não a escola em que realizou o curso. Destacar o conhecimento em idioma estrangeiro também é importante, principalmente no cadastro de currículos feito pela internet para programas de estágio e trainee de empresas nacionais e multinacionais. Informe o idioma e o nível de conhecimento.

Segundo Gustavo Nascimento, gerente da Foco Talentos, vale enfatizar a disponibilidade de locomoção. “Em programas de trainee de abrangência nacional, muitas vezes, o treinamento é realizado num local diferente do trabalho. O trainee pode ir para outra cidade ou estado, ou até mesmo para outro país.”

Etapa presencial
Na entrevista de emprego serão avaliados principalmente o interesse em trabalhar na companhia e em crescer profissionalmente. A forma como o jovem expõe seus conhecimentos é essencial. O discurso deve ser coeso e sucinto.

Imagem também conta, por isso é preciso respeitar as regras da etiqueta corporativa. Dica: acesse o site da empresa, entenda seus valores, cultura e missão. Na dúvida, vá de roupa social (calça, camisa e sapato ou terno). Empresas mais despojadas, nos ramos de publicidade e moda, por exemplo, dispensam formalidade.

Seja pontual e educado. Jamais interrompa o entrevistador. Leve um currículo atualizado no dia da entrevista. Preste atenção nas perguntas e responda com sinceridade apenas o que recrutador perguntar. Cuidado com gestos exagerados. Para evitar ansiedade e nervosismo prepare-se para esta etapa. Não se esqueça de sanar todas as dúvidas referentes à vaga.

“Aqueles que ajudam a família em seus negócios, cuidam dos irmãos, dão aulas em igrejas para os grupos de crisma ou catequese, dentre outros, podem mencionar na entrevista”, recomenda Michelle Caetano, da Ong Ação Comunitária.

“Este é o momento de vender a sua imagem, deixando claro por que você deve ser contratado”, afirma o consultor Paulo Queija, da MQS Consultoria e Treinamento Empresarial. “Citar exemplos de atividades que realizou em grupos na escola ou na comunidade (…) dará uma ideia de como você funciona e interage no dia a dia”, revela.

Para os jovens universitários ou recém-formados há outras dicas. “A pessoa deve ser original e se comunicar com clareza. Deve ser inovadora, ter visão de mercado”, diz Gustavo Nascimento, da Foco Talentos.

DIFÍCIL TAREFA DE CONCLUIR A GRADUAÇÃO

23/11/2010

Não tenha medo de escolher, errar ou de descobrir outra vocação ao longo do percurso.

Por Leticia Bechara *

Difícil tarefa de concluir a graduaçãoQuando me preparei para o vestibular, em 1989, tinha 18 anos. Naquela época fiz um teste vocacional que indicou algumas opções: Direito (tinha boa argumentação), Psicologia e Medicina. Entre as três, a que realmente me identifiquei (na época!) foi Psicologia – até porque para fazer Medicina seriam quase 10 anos entre a entrada e a conclusão do curso, e havia previsões (de Nostradamus) que o mundo acabaria no ano 2000. Seria o grande fim do milênio…

Bom, ingressei na faculdade de Psicologia. Mas, depois do primeiro semestre, percebi que a realidade era bem diferente do que sonhei para a área. Resolvi dar um tempo: fiz um intercâmbio, aprimorei meu inglês e, quando voltei, entrei no curso de Administração. Depois da conclusão do curso (levou sete anos por conta de alguns acidentes de percurso), me dei conta de que queria ser professora. Fiz o curso de Pedagogia, com mestrado em Educação. Nessa fase, foi bem mais fácil selecionar a área, o foco, o curso, iniciar e concluir as etapas. Já tinha mais de 30 anos.

Essas experiências deixam claro para mim que transformar a escolha em definitiva aos 17, 18 anos é quase fatal. Não temos maturidade, experiência ou qualquer noção do que seja a profissão. Leia mais…

PERGUNTE AO ESPECIALISTA – NÃO TENHO ESPERIÊNCIA PROFISSIONAL… O QUE ESCREVO NO CURRÍCULO?

23/11/2010

Não tenho experiência profissional… O que escrevo?


Pergunta:
Olá Guacira, tenho 16 anos e não possuo nenhuma experiência profissional, porém estou em busca de um emprego no qual não exija experiência. Como devo elaborar meu currículo se não tenho o que colocar na parte de experiências profissionais? Devo substituí-la por qualificações? Se sim, posso colocar essas qualidades: persistente, perfeccionista, pontual, organizada e afins? Desde já agradeço.
Obrigada,
Jacqueline Oliveira
Várzea Paulista – SP

Resposta:
Cara Jaqueline,
Atualmente, as empresas contratam menores de idade nos “Programas de Aprendizes” existentes na maioria delas, sem exigir experiência profissional. Porém, mesmo sem experiência, é importante que você tenha um currículo interessante e ressalte qual o seu objetivo profissional. Além disso, você pode citar atividades em que participou ou participa como Grêmio estudantil, participações em ONGs e realizações de cursos relacionadas ao objetivo apontado. Em cada tópico, você deve descrever quais as realizações efetivas que teve (por. exemplo: organização de eventos no grêmio estudantil).

Dizer que é pró-ativa, tem iniciativa, é comunicativa, sem conexão com atividades que realizou, não agregarão no currículo. Você pode citar essas competências dentro do contexto das atividades, como por exemplo:” facilidade de trabalhar em equipe demostrada em determinado projeto escolar” ou “oradora da turma do colégio, assumindo responsabilidade de passar os comunicados, mostrando capacidade de falar em público” e assim por diante. Se for o caso, não esqueça de citar seus conhecimentos em informática e em outros idiomas.  Espero ter ajudado.

Guacira Ferreira

No site Empregos você tira suas dúvidas e recebe gratuitamente orientação sobre vários assuntos ligados a carreira e desenvolvimento profissional. Para cada tema há um especialista pronto para auxiliá-lo. Serão respondidas e publicadas no site apenas as perguntas selecionadas pela equipe de conteúdo do Empregos.com.br.

Clique aqui e faça sua pergunta!


%d blogueiros gostam disto: