Archive for dezembro \30\UTC 2010

CONFIRA AS DICAS E SAIBA O QUE FAZER PARA SER EFETIVADO NO EMPREGO TEMPORÁRIO!

30/12/2010

Aproveite a oportunidade para mostrar o seu potencial e o quanto pode contribuir para o crescimento da empresa.

Da Redação

Comece 2011 com o Pé Direito! Confira as dicas e saiba o que fazer para ser efetivado no seu emprego temporário!Todos os anos, muitos trabalhadores são efetivados por destacarem-se em suas atividades. Para o consultor Scher Soares*, diretor do Grupo Triunfo: “O fato de ser contratado para uma vaga de emprego temporário exige do trabalhador certo nível de preparo. Mesmo tratando-se de uma situação para um curto prazo, existem sim chances de efetivação. Para isso é importante que o colaborador dê seu máximo nesta nova etapa profissional”.

Para que a efetivação seja realizada é preciso que duas coisas aconteçam:
1. A empresa tem que sentir necessidade de absorver para seu quadro uma maior quantidade de pessoas;
2. O trabalhador deve destacar-se em meio aos demais, pois a chances de que todos os temporários tornem-se efetivos é muito pequena.

Como, por parte do trabalhador, só e possível controlar sua performance, a Triunfo Consultoria e Treinamento dá algumas dicas para aumentar as chances de você ser o escolhido:

Invista em você: é muito importante que a empresa perceba que você está investindo em você, com o objetivo de capacitar-se para o mercado de trabalho. Busque cursos na internet, leia livros importantes na sua área, converse com pessoas interessantes e, principalmente, coloque em prática seu conteúdo.

Mantenha-se atento e interessado: funcionário que mal chega no novo emprego e já vai questionando sobre seus “direitos” quase sempre não é bem visto. Mostre trabalho, entenda os processos, maximize seu nível de contribuição. Esteja atento aos detalhes e demonstre interesse pela empresa (e pelos seus resultados).

Saiba trabalhar em equipe:
um dos aspectos do trabalhador, muito valorizado atualmente nas organizações, é saber trabalhar em equipe. As empresas têm buscado colaboradores que pensem no grupo e que saibam se relacionar com os colegas. Assim, desenvolver a capacidade de adaptação e flexibilidade é fundamental. Em empresas de menor porte isso se torna ainda mais explícito, pois os funcionários devem estar preparados para exercer mais que uma função ao mesmo tempo e mudar de responsabilidades, dependendo das necessidades do negócio. Evite viver centrado apenas nos seus afazeres. É importante lembrar que bom desempenho de uma empresa depende do trabalho executado pela sua equipe.

Saiba ouvir:
respeitar a opinião dos seus colegas de trabalho é uma tarefa que possibilita reconhecimento, confiança e valorização, permitindo estabelecer uma relação de respeito profissional. Idéias sensacionais podem surgir quando se permite ouvir novas idéias e conseqüentemente perceber que estas contribuições, podem melhorar e aperfeiçoar a idéia inicial. Um gestor benevolente sabe ouvir cada contribuição da equipe, sem superestimar o potencial intelectual humano.

Seja positivo:
se você for todo dia para o trabalho com vibrações positivas, as pessoas vão considerá-lo aquele tipo de pessoa que sabe lidar com a tensão, as incertezas e os problemas. Ou seja, alguém que não faz tempestades em copo d´agua, que se mantém calmo, sereno, confiante e controlado. Mostre-se otimista o tempo todo. Assim que os outros começarem a encará-lo como uma pessoa de temperamento alegre e positivo, vão ter vontade de ficar, cada vez mais, a seu lado e com isso a possibilidade de quererem você por mais tempo na empresa só aumenta.

*Scher Soares é empresário, palestrante e consultor de empresas especializado em vendas e varejo.

 

Anúncios

MOTIVAÇÃO – ASPECTO FUNDAMENTAL PARA O PROFISSIONAL

28/12/2010

Com profissionais motivados, todos ganham: o profissional, o ambiente de trabalho e os resultados da companhia.

Por Sueli Brusco*

Motivação: necessário para a empresa; fundamental para o profissionalVivemos na era do conhecimento e da valorização humana. Independente do porte ou da área de atuação, está cada vez mais claro que empresas são feitas por pessoas e que é preciso valorizá-las. De nada adianta um produto muito bem elaborado tecnicamente, com uma engenharia de ponta, se, na hora da venda ou de um contato com o consumidor, o colaborador não souber valorizar toda a inovação do produto. E para conseguir profissionais empenhados no emprego, além de muito treinamento, é preciso estratégias direcionadas para o incentivo e o reconhecimento da capacidade individual e da integração entre em equipes. Com profissionais motivados, todos ganham: o profissional, o ambiente de trabalho e os resultados da companhia.

As campanhas de motivação estão em toda a parte. Trata-se de um mundo silencioso capaz de mover profissionais e grandes companhias rumo ao sucesso. Porém, para atingir o resultado alcançado, é necessário envolvimento e engajamento das duas partes envolvidas: empresas e profissionais.

A iniciativa deve e precisava vir do mundo corporativo. Mesmo em pequenas empresas, é simples e fácil organizar ações direcionadas à motivação. Vale ressaltar que, mais importante do que uma grande recompensa final, é a criação de uma cultura de reconhecimento dentro da corporação. Todos precisam saber do comprometimento da empresa com os seus colaboradores.

Metas
É preciso definir metas que sejam factíveis, porém não tão fáceis que possam ser consideradas banais. As metas servem para guiar o colaborador em seu emprego. Cada profissional precisa e deve saber para onde caminha a empresa e qual a sua importância para ajudá-la nesta trajetória. As metas sinalizam a direção para onde todos devem olhar. Leia mais…

SEIS DICAS PARA ENCONTRAR EMPREGO EM 2011

23/12/2010

Coach orienta como conquistar uma vaga no mercado em fase de otimismo econômico.
Por Rômulo Martins

Seis dicas para encontrar emprego em 2011Os três primeiros meses do próximo ano estão favoráveis para quem deseja encontrar emprego. É o que revela a Pesquisa de Expectativa de Emprego da Manpower. Segundo o levantamento, quatro em cada dez empregadores planejam contratar no primeiro trimestre de 2011. Outro estudo da divisão de consultoria da IBM mostra que 26% dos líderes de recursos humanos estão ampliando as contratações na América Latina e no México. A pesquisa intitulada “Trabalhando além de Fronteiras” reforça o Brasil como representante de grande fatia do desenvolvimento latino-americano.

Na onda otimista da economia brasileira profissionais ávidos por conquistar uma vaga no mercado de trabalho devem ter foco e planejamento. O Empregos.com.br falou com a especialista em coaching Melissa Campos, da consultoria MCampos. Confira as dicas da especialista para obter sucesso na maratona pela busca de emprego.

1. Emprego versus trabalho
O primeiro passo, segundo Melissa, é decidir o que você quer para sua carreira: uma oportunidade para desenvolver-se (emprego) ou simplesmente garantir a subsistência (trabalho)? “Responder a esta pergunta faz toda a diferença”, diz a coach.

2. Análise de mercado
Verifique quais empresas buscam profissionais com o perfil idêntico ou semelhante ao seu. A internet é uma ferramenta eficiente para isso. Veja se nessas companhias existem pessoas que possam indicá-lo para a posição almejada. Ou, saiba quem é o profissional exato para enviar o currículo.

3. Currículo
Elabore um bom currículo. De acordo com Melissa, um documento atrativo deve estar atrelado à vaga à qual ambiciona. “Currículos muito abrangentes dão a impressão que qualquer coisa serve e você não sabe o que quer.” Ainda conforme a especialista em coaching, o currículo deve demonstrar de forma coerente o desenvolvimento e evolução na carreira. “Procure informar suas realizações e conquistas para que o entrevistador possa visualizar suas competências e avaliar se elas se encaixam à realidade da empresa.”

4. Internet como recurso
Segundo pesquisa realizada pela consultoria Robert Half em 13 países a cada cinco empresas brasileiras, uma utiliza o meio digital e as redes sociais para selecionar candidatos. De acordo com um estudo internacional realizado pela Jobvite, empresa norte-americana do mercado de recrutamento, 92% dos profissionais de recursos humanos disseram utilizar as redes para contratar em 2010. Além disso, o levantamento mostrou que um terço dos entrevistadores sempre verifica o perfil dos candidatos nas redes antes de qualquer contratação. “A internet tem se mostrado eficaz na procura de emprego. As empresas precisam otimizar seu tempo e,  por meio do universo online, seja em sites especializados ou redes sociais específicas, este processo fica mais dinâmico”, diz a coach Melissa Campos.

5. Networking
Para Melissa, networking só faz sentido se houver colaboração coletiva. “O networking é importante para tomar conhecimento de oportunidades que comumente não são divulgadas no mercado”, sublinha a especialista. “Para que esta rede de contatos seja acionada e você seja lembrado é essencial um esforço em sua manutenção”, ressalta. Na internet o networking oportuniza de maneira rápida e barata troca de informações, sugestões de leitura e eventos etc, principalmente nos grandes centros urbanos em que a distância muitas vezes impossibilita o encontro presencial ou happy hour. “É importante colaborar mesmo quando você não está precisando”, avisa Melissa Campos.

6. Etapa presencial do processo
Algumas regras são essenciais para quem vai participar das etapas presenciais do processo seletivo. A primeira é agir com naturalidade. Mentalizar toda a sua trajetória e conquistas profissionais também é fundamental. “Pesquise antecipadamente sobre a empresa e saiba de que forma você pode ajudá-la com suas habilidades e competências”, recomenda Melissa. Outra dica é olhar nos olhos do recrutador e destacar resultados alcançados em empresas anteriores. Segundo Melissa, o candidato jamais deve falar mal de ex-colegas ou ex-chefes nem criticar as empresas em que trabalhou. Da mesma maneira, deve vestir-se de acordo com o perfil da companhia: nada de sensualidade ou informalidade demasiada.

 

EXAGEROU NA FESTA DA EMPRESA? SAIBA RECUPERAR A REPUTAÇÃO!

22/12/2010

Segundo especialistas em comportamento corporativo, profissional deve ter jogo de cintura para resgatar a imagem.

Por Rômulo Martins

Exagerou na festa da empresa? Saiba recuperar a reputaçãoMúsica e bebida alcoólica: combinação perfeita para liberar o corpo e o espírito. Não diante do presidente da empresa, de diretores, lideranças e do seu chefe. Se você escorregou na festa corporativa vai precisar ter jogo de cintura para driblar o constrangimento causado pela postura inadequada na volta ao trabalho, afirmam especialistas em comportamento empresarial.

“Não adianta fingir que nada aconteceu. As pessoas vão comentar. Reconheça o excesso e reaja numa boa”, recomenda Daniela do Lago, professora da Fundação Getúlio Vargas.

Segundo Daniela, comentários maldosos sobre os deslizes dos colegas de emprego são comuns mesmo quando ocorrem em um ambiente festivo. Contornar a situação exige sagacidade. A dica é mostrar que situações de embaraço podem acontecer com qualquer um. “Aja como quando acontece algo que lhe rende um apelido. Se você se irrita o apelido ganha força. Então brinque com o fato e mude de assunto rapidamente”, sugere Daniela.

Renata Mello, consultora de imagem corporativa, orienta não alimentar fofocas no ambiente de trabalho. “Peça aos colegas que parem os comentários. Quem presenciou cenas de exagero deve imaginar que aquilo poderia ter acontecido com ele.”

Na relação com o chefe seja franco: peça desculpa, assuma o comportamento inadequado e diga que não repetirá a dose. “Adote uma postura firme”, aconselha Renata.

É melhor prevenir
Evitar ser o centro das atenções nas festas de trabalho de final de ano continua sendo o conselho número um dos especialistas em comportamento corporativo. Para Daniela do Lago, o ideal é fugir das bebidas alcoólicas. Quanto ao traje, a regra é a neutralidade. Roupas mais despojadas podem ser utilizadas desde que não revelem sensualidade ou vulgaridade. O conselho vale também para as festas temáticas. Da mesma maneira, não se exceda na pista de dança a ponto de gerar murmúrios pós-festa que prejudiquem sua imagem profissional e possam colocar em xeque o seu atual emprego.

“As pessoas precisam aprender a se comportar em qualquer evento. Qualquer excesso é desagradável e gera comentários”, diz Renata Mello.

DICA DE LEITURA – 51 ATITUDES ESSENCIAIS PARA VENCER NA VIDA E NA CARREIRA

21/12/2010
51 Atitudes Essenciais para Vencer na Vida e na Carreira
Autor: Carlos Hilsdorf
Editora: Clio Editora
Páginas: 110
Preço: R$14,90 

Comprar livro

Quem não deseja ter uma carreira bem sucedida? Conquistar um bom emprego ou até mesmo ser promovido na empresa?
Todos querem vencer!

A felicidade e o sucesso na carreira profissional dependem fundamentalmente de decisões que tomamos ao longo da vida. Porém, somente decidir não basta. É preciso ter atitude. Atitude é o que define, o que abre caminhos, o que faz a diferença. Muitos podem fazer escolhas iguais, mas somente aqueles com atitude chegarão ao objetivo almejado. Este livro é um guia para vencedores. Um livro para pessoas que estão dispostas a percorrer o caminho do autoconhecimento e da autorrealização.

São 51 atitudes essenciais para vencer na vida e na carreira, dentre elas: ética, proatividade, flexibilidade, criatividade, empatia, disciplina, assertividade,  autoconfiança, inovação, comunicação, produtividade, liderança e muito mais.

O livro “51 Atitudes Essenciais para Vencer na Vida e na Carreira”, de Carlos Hilsdorf, está entre os mais vendidos do Brasil, segundo a Revista VEJA.

COMO CONVENCER O RECRUTADOR?

20/12/2010

Seis dicas para alcançar o sucesso em uma entrevista de emprego.

Por Rômulo Martins

Como convencer o recrutadorSe você acha que existem fórmulas infalíveis para obter êxito diante do selecionador e conseguir o tão sonhado emprego está enganado. Cada empresa tem um público e necessidades diferentes. Logo, o profissional certo para uma companhia não o será necessariamente para outra. “Não existe candidato bom e ruim. Existe candidato adequado e inadequado”, atesta Carlos Bitinas, sócio da DRH Talent Search.

Mas, o que explica o sucesso de alguns e o fracasso de outros nas entrevistas de emprego? O conhecimento das regras básicas, devolvem profissionais de recursos humanos. Então, ao invés de tentar adivinhar o que o recrutador quer de você coloque a mão na massa: prepare-se para esta etapa. Especialistas consultados pelo Empregos.com.br mostram o caminho.

1. Prepare um bom currículo
O currículo é considerado um cartão de visita. Um documento claro, objetivo, alinhado à vaga é indispensável para convencer o recrutador a chamá-lo para uma entrevista. “É a porta de entrada”, afirma Caio Arnaes, consultor da divisão de engenharia da Robert Half.

2. Impressione o recrutador
Por outro lado, Arnaes arremata: “as empresas não contratam currículos, contratam pessoas”. Logo, já nos primeiros instantes da entrevista impressione o recrutador, orienta o especialista. “Dê-lhe um aperto de mão firme, olhe-o nos olhos, chame-o pelo nome. Crie energia e empatia para causar uma boa impressão.”

3. Seja protagonista de sua vida
O olhar biônico do recrutador detecta a quilômetros de distância o candidato que se conhece bem. Da mesma forma, percebe com perspicácia quem é capaz de gerenciar a própria carreira. Prepare-se. Esteja consciente do que quer e o que precisa fazer para chegar lá.

Para Carmen Benet, coordenadora de recursos humanos da Manpower, o candidato deve expor suas aptidões com transparência. “Ele será aprovado se realmente tiver as competências exigidas e se souber falar sobre elas.”

4. Mencione resultados
O ideal é revelar seu desempenho em empresas anteriores e explicar como atingiu os resultados. “O entrevistador é um tomador de decisão. Ele quer saber dos resultados alcançados pelo candidato. Assim, você estará falando de um assunto que o agrada e o interessa”, diz Caio Arnaes, da Robert Half.

5. Entenda o ambiente
Entre você e o recrutador existe uma posição a ser preenchida. Portanto, é fundamental obter informações prévias sobre a empresa contratante e o que ela espera do profissional.

“Cabe ao entrevistado investigar, saber onde está pisando”, sublinha Carlos Bitinas, da DRH Talent Search. “Use as informações como um gancho para falar sobre seus resultados”, sugere Caio Arnaes.

6. Faça perguntas
De maneira sutil, transforme a entrevista em um diálogo. Para Bitinas, fazer perguntas é um modo de mostrar interesse pelo cargo e pela empresa. “É também matéria-prima no processo de conhecimento entre o recrutador e o candidato. Uma forma de o selecionador entender os anseios do profissional.”

SETE ETAPAS PARA PLANEJAR A CARREIRA PARA 2011

16/12/2010

Ficar de olho nas tendências do mercado é fundamental, afirmam especialistas.

Por Rômulo Martins

Etapas para planejar a carreira em 2011O início do próximo ano se aproxima e com ele novos desafios batem à porta dos profissionais. É preciso se preparar para encarar as demandas do mercado e evoluir na carreira. Chega a hora de planejar a vida profissional. Consultores ouvidos pelo Empregos.com.br ensinam a elaborar um planejamento eficaz.

1. Faça uma autoanálise
Reflita se você faz o que gosta e se realiza plenamente as suas tarefas. Quais seus pontos fortes e fracos? Como eles impactam em sua carreira e no seu emprego? Como você se encaixa no plano de sua empresa?

2. Fique de olho nas tendências
Com as mudanças econômicas e sociais muitas atividades se renovaram ou não atendem mais à demanda atual. “Estude e busque informação sobre as novas necessidades do mercado. Amplie as suas opções; saia do obvio”, recomenda Karla Baratto, consultora de liderança da Hewitt Associates.

“É preciso avaliar o perfil de profissional que as empresas buscam para o futuro”, diz Edson Rodriguez, vice-presidente da Thomas Brasil e um dos desenvolvedores da ferramenta de e-coaching Your Life. Conforme Rodriguez, profissionais capazes de realizar coisas e entregar resultados mensuráveis são cada vez mais valorizados. “Investir em seus diferenciais, capacitar-se, ter em mente que o aprendizado é algo que acompanha toda a vida é fundamental.”

3. Defina aonde você quer chegar
Formule um objetivo a longo prazo, para os próximos cinco ou dez anos, orienta a consultora Karla Baratto. “Se você tiver dificuldade em definir aonde quer chegar, a dica é imaginar o que quer sentir até lá e desenhar uma cena. Qual a natureza das atividades que quer desempenhar? Qual equilíbrio entre vida profissional e pessoal você quer ter? Como se imagina financeiramente? Em qual tipo de ambiente quer passar a maior parte das horas do seu dia?.”

4. Estabeleça metas. Trace um plano
Trace metas para o alcance do seu objetivo. Analise o que é essencial para chegar ao resultado almejado. Um curso de especialização ou um coaching? Monte uma agenda com os seus compromissos para administrar melhor o tempo. É importante contar com o apoio da família, dos amigos e do seu chefe.

“Revisite o seu plano frequentemente e avalie se está adequado. Considere o contexto profissional e pessoal”, aconselha Karla Baratto, da Hewitt Associates.

O consultor Cláudio Queiroz, autor de “As competências das pessoas” (DVS Editora), avisa que todo plano de carreira inclui uma escolha, um foco e um preço. “Pagamos um preço pelas nossas escolhas e precisamos ter foco para chegar lá”, lembra Queiroz. “Muita gente se esforça e tem resultados muito pequenos por falta de estratégia”, ressalta.

5. Recorra às fontes de referência. Busque ajuda
Procure revistas e sites especializados em gestão de carreira. Aprofunde-se no tema sem perder de vista o foco. Livros sobre o assunto auxiliam o profissional. É importante buscar fontes de referência com as quais você se identifica. Conversar com profissionais de sua admiração também é uma forma de buscar ajuda.

O mercado possui ainda a figura do coach, profissional que auxilia pessoas no desenvolvimento de suas competências e na elaboração de estratégias para potencializar seus talentos. O coaching pode ser uma poderosa ferramenta no planejamento pessoal e de carreira.

6. Faça networking
Para a consultora Karla Baratto, da Hewitt Associates, além de proporcionar o contato com modelos de sucesso, o networking permite a troca de informações e a atualização profissional. “A probabilidade da sua grande oportunidade de emprego e carreira vir da sua rede de relacionamento é enorme. Conte com ela.”

Edson Rodriguez, da Thomas Brasil, considera primordial participar de grupos de discussão. Segundo ele, o profissional deve partilhar conhecimento e ser visto como um recurso.

7. Crie um plano alternativo
De acordo com Karla Baratto, o termo plano de carreira está sendo substituído por trilha de carreira. Na visão da consultora, a nova nomenclatura remete a um processo mais flexível, dinâmico e orgânico. “As grandes organizações já trabalham com esse conceito”, diz Karla. “Podemos fazer o mesmo individualmente. É importante pensar em todas as possibilidades dentro daquilo que você definiu como seu campo de atuação”, ressalta.

Para o consultor Cláudio Queiroz, um bom plano de carreira contempla os imprevistos, ou seja, considera o plano B. “A vida sempre nos traz surpresas, portanto, flexibilidade é indispensável.”

SAIBA MANTER A CLASSE NAS FESTAS “PROFISSIONAIS” DO FINAL DE ANO

15/12/2010

por Daniele Aronque

Saiba como manter a classe nas festasChegou dezembro, e com ele o Natal, o Ano Novo, os “amigos-secretos” e as tradicionais festas de confraternização de empresas. Mesmo estando em um clima mais informal é sempre bom lembrar que, por mais festiva que seja a situação, você ainda está dentro do ambiente profissional, ao lado de colegas de trabalho, de chefes e superiores.

Segundo a consultora de etiqueta e comportamento Célia Leão, as pessoas devem ter bom senso acima de tudo e tomar muito cuidado para não colocar sua reputação e seu emprego em risco. “É comum estarem todos mais descontraídos, mas temos que cuidar de nossas atitudes para evitar pequenos deslizes que podem ser desastrosos!”, aconselha.

Veja algumas dicas da consultora para aproveitar bem as comemorações sem correr nenhum “perigo profissional”:

  • Não beba demais! A mistura do álcool com o ambiente profissional nunca dá certo;
  • Vista-se apropriadamente para a ocasião. Lembre-se que você não está em uma festa de família ou em uma casa noturna, por mais chique que seja a ocasião, tente não se produzir exageradamente;
  • Se a festa for mais informal, nada de ternos para os homens – mas também sem o exagero de bermudas, tênis e sandálias. As mulheres devem evitar roupas muito curtas, com brilhos, fendas e decotes muito profundos, transparências e barrigas de fora;
  • Informe-se antes sobre quem está convidado para a festa – muitas vezes ela pode não ser aberta para maridos/esposas, namorados e filhos;
  • Se você exagerar na bebida procure esquecer e nunca mais tocar no assunto. Se outra pessoa fizer algum comentário, diga que está se sentindo péssimo e prefere esquecer o ocorrido. Faça o possível para resgatar sua imagem – ela é muito importante para você.


E o amigo secreto?

“Não é obrigatório participar do amigo secreto do seu atual emprego, mas se resolver fazer parte da troca de presentes entre no espírito da brincadeira e não esqueça de comprar o que o seu amigo-secreto pediu”, diz a consultora Célia Leão.


Veja mais alguma dicas:

  • Procure não dar nada pessoal demais (a não ser que realmente conheça o gosto da pessoa ou que ela tenha pedido algo específico). Na lista dos “muito pessoais” estão: perfumes, maquiagem, e roupas íntimas.
  • Se por acaso você tirar seu chefe não tente ostentar comprando coisas caras demais (pode parecer que você está “puxando o saco” dele). Tente se manter dentro dos valores estabelecidos antes da brincadeira.
  • O CD/DVD se transformou em uma espécie de “presente para todos os gostos”. Principalmente depois que algumas lojas inventaram o vale-cd/dvd, onde a pessoa pode escolher depois seu artista favorito!
  • Livros também são uma boa pedida, mas tente se manter longe daqueles profissionais, que tenham muito a ver com o trabalho da pessoa.

UNIVERSIDADE OFERECE CURSOS DE FÉRIAS A R$10,00

14/12/2010

São 400 opções oferecidas os campi de São Paulo, Guarulhos e Itaquaquecetuba. Iniciativa é aberta a todos os interessados.

Que tal aproveitar o tempo livre para investir em conhecimento? Durante as férias de início do ano, a Universidade Guarulhos (UnG) ministrará cursos de curta duração, voltados a diversos públicos. São mais de 400 opções nas áreas de Saúde e Bem-Estar; Administração, Contabilidade e Negócios; Arte, Cultura e Esporte; Biologia e Meio Ambiente; Comunicação; Direito, Justiça e Cidadania; Educação; Gastronomia e Nutrição; Tecnologia e Informática. O investimento é de apenas R$ 10 por curso, mas o prazo para assegurar o pagamento desse valor encerra-se no dia 23 de dezembro. Para pagamentos feitos de 24 de dezembro a 14 de janeiro de 2011, o valor será de R$ 20.

Áreas
Entre as ofertas estão: “Prática Trabalhista”, “Introdução à Gestão Ambiental”, “Qualidade de Vida na Terceira Idade”, “Preparando-se para a Entrevista de Emprego”, “Dislexia e Hiperatividade”, “Flauta Doce”, “Photoshop”, “Fotografia”, “Fantoches”, “O Jogo como Instrumento Pedagógico”, “Origami”, “O Bebê e seu Desenvolvimento Psicomotor”, “Paisagismo”, “Massagem Facial”, “Aleitamento Materno” e “Musicalização Infantil”.

Inscrição
A inscrição deve ser feita pela internet, no site www.ung.br. A pessoa deverá imprimir a ficha e efetuar o pagamento no setor de Controladoria do campus onde o curso será ministrado. Aos que não possuem acesso à internet, a Universidade disponibiliza computadores em sua infraestrutura para a inscrição; ou ainda, podem ir diretamente ao Setor de Atendimento Comunitário da Instituição.

É possível se matricular em quantos cursos desejar, desde que não haja conflito de horário. Será emitido certificado de participação aos alunos que tiverem 15% de frequência. As aulas serão ministradas em Guarulhos, São Paulo e Itaquaquecetuba, entre os dias 22 de janeiro e 05 de fevereiro de 2011.


Endereços

Unidade Guarulhos-Centro:  Praça Tereza Cristina, 88, Centro, Guarulhos

Unidade Guarulhos-Dutra: Av. Anton Philips, 01, Vl. Hermínia, Guarulhos

Unidade Itaquá: Avenida Uberaba, 251, Vila Virgínia, Itaquá

Unidade SP-Centro (Shopping Light): Rua Xavier de Toledo, 23, 4.º andar, esquina com o Viaduto do Chá

IBG RECRUTA JOVENS TALENTOS EM TODO BRASIL

13/12/2010

Indústria nacional de gases abre 52 vagas de estágio.

A IBG – Indústria Brasileira de Gases abre 52 vagas de estágio nas áreas de administração, logística, comercial, produção e distribuição. Espalhadas por suas 16 unidades nacionais, dez das oportunidades são para a sede da empresa em Jundiaí. Os interessados devem estar no último ano dos cursos de nível técnico em Logística, Química ou Mecânica. Para o nível superior, as vagas são para graduandos em Administração de Empresas, Logística e Engenharias Química, Mecânica, Química Industrial ou Química Superior. Os candidatos devem ter disponibilidade para estagiar por seis horas diárias e para eventual mudança de cidade, em caso de efetivação.

“Com vários setores da indústria aquecidos e a necessidade de ampliar e qualificar mão-de-obra, investir em novos talentos é fundamental para registrarmos um crescimento sustentável”, salienta o gerente de recursos humanos Vitor Marques. Os interessados devem enviar currículos para curriculos@ibg.com.br, indicando ESTÁGIO no assunto até o dia 15 de dezembro de 2010.

Sobre a IBG
Fundada em 1992, a IBG – Indústria Brasileira de Gases desponta como a única sobrevivente entre as diversas companhias locais e multinacionais que tentaram se fixar no mercado nacional de gases nos últimos 50 anos. A indústria exibe uma carteira de clientes composta por mais de 3 mil empresas e mantém uma rede de 16 filiais com estações de enchimento. Sua operação é mantida por quatro fábricas de gases do ar (argônio, oxigênio e nitrogênio), uma exclusiva de acetileno, outra de óxido nitroso, uma unidade de enchimento de hélio líquido com laboratório e fábrica de gases especiais. Comercializa também misturas especiais, medicinais/industriais, gás carbônico, ar-comprimido, hidrogênio e hélio na fase gasosa.


%d blogueiros gostam disto: