Posts Tagged ‘Empregabilidade’

Empregabilidade – A Competência Necessária para o Sucesso no Novo Milênio

02/05/2011
Autor: Pedro Carlos de Carvalho
Editora: Alínea e Átomo
Páginas: 144
Preço: R$24,00

Comprar livro
Livro apresenta, nos tempos em que vivemos e atravessamos – era de oportunidades efêmeras – alternativas sinalizando o futuro. 

Descrever o conceito e o conteúdo inserido na palavra Empregabilidade é como viajar no tempo, deparar-se em algum período da história do homem e reencontrar nossos ancestrais praticando, com muita competência, a Empregabilidade. Leia mais…

Anúncios

APRIMORAMENTO CONSTANTE TORNA O PROFISSIONAL COMPETITIVO

09/12/2010

Cursos de extensão alinhados às atividades do dia a dia são fundamentais para manter-se no mercado.

Por Rômulo Martins

Aprimoramento constante torna o profissional competitivoAcompanhar as tendências do mercado na área de atuação é um compromisso do profissional que deseja agregar conhecimento e manter-se competitivo. É também uma forma de diferenciar-se de outros candidatos na busca por uma vaga de emprego.

“A necessidade de inovação hoje é constante. Não dá para imaginar um profissional, independente de sua formação, que não busque capacitar-se por meio de um curso específico”, alerta Cristiano Rosa, consultor e professor do curso de gestão em recursos humanos da Veris Faculdades.

Autor da metodologia OPEE (Orientação Profissional, Empregabilidade e Empreendedorismo), o consultor e psicólogo Leonardo Fraiman destaca que a atualização constante, além de ser uma exigência de mercado, é um patrimônio individual. “Um colaborador atualizado sabe lidar melhor com os desafios que surgem, com as novas tecnologias.”

Ao disputar uma vaga, cursos de extensão podem ainda ser um diferencial. Para as empresas, significa que o candidato se preocupa com o desenvolvimento profissional. Em muitos casos, são utilizados como critério de desempate em uma contratação. “Numa seleção em que há três finalistas, as empresas vão analisar itens como cursos de idiomas e de aprimoramento”, afirma Cristiano Rosa, da Veris Faculdades.

Rosa analisa o movimento natural de profissionais que se preocupam com a carreira. “Em áreas como tecnologia da informação, telecomunicações e engenharia profissionais buscam especialização motivados pela expansão do mercado brasileiro que começa a competir com o mercado internacional. Surgem novas tecnologias, o que requer novas aprendizagens.”

Pesquisa de mercado
Para decidir o curso de extensão, de aprimoramento ou até mesmo por uma especialização o profissional deve avaliar se a atividade está alinhada aos objetivos individuais, organizacionais e às tendências do mercado. Leia mais…

COMO AVALIAR SUA EMPREGABILIDADE

06/12/2010
Saber o que o mercado quer, a qualquer momento, é a chave da alta empregabilidade. Por Laerte Leite Cordeiro* 

Como Avaliar sua EmpregabilidadeUm dos mais tradicionais e competentes “headhunters” brasileiros, SIMON FRANCO, em matéria recente, publicada na Revista “O Administrador”, definiu empregabilidade como “a capacidade de se fazer cobiçado pelo mercado”.  Em outras palavras. Empregabilidade é o nível de atendimento, por parte de qualquer executivo, das contínuas e mutáveis exigências profissionais impostas pelo mercado de trabalho.

O importante para um executivo, portanto, qualquer que seja sua área de atuação, será então manter permanentemente alta sua Empregabilidade, significando que ele sempre deverá ter, para oferecer, um conjunto integrado de qualificações que as empresas venham a buscar no mercado ou nos próprios quadros.

Hoje em dia não basta apenas a competência técnica na área de opção, para assegurar alta empregabilidade; o mercado quer mais do que isso. Quer também a competência gerencial que leva a resultados e a competência humana e cultural que leva à produtiva relação com pessoas e organizações.

A grande questão para cada profissional hoje em dia é saber como anda sua empregabilidade e como testá-la, sempre visando à atualização dos seus ativos profissionais e à compatibilização com as demandas empresariais. Saber o que o mercado quer, a qualquer momento, é a chave da alta empregabilidade.

Dentre as formas de avaliação mais conhecidas e eficazes, parecem mais importantes:

  • 1. Atender aos convites eventuais de “headhunters” para participação em processos de seleção de executivos para seus clientes, com isso sendo informado, na prática, sobre aquilo que o mercado procura.
  • 2. Assistir a cursos e palestras em sua área de atuação para sentir o que há de novo em seu campo de trabalho, permitindo-lhe “encorpar” o conjunto de seus ativos profissionais e ganhar mais empregabilidade.
  • 3. Acompanhar de perto os anúncios de recrutamento dos jornais e revistas, visando  identificar os requisitos estabelecidos pelas empresas para os executivos que pretendem contratar.
  • 4. Pesquisar nos livros e artigos de revistas especializadas em Administração de Empresas e em Gestão de Pessoas sobre as inovações e recomendações dos autores quanto ao que se espera de bons e atualizados executivos.
  • 5. Participar de Associações Profissionais nas quais os debates e as discussões de temas ligados à atividade executiva, possam explicitar as qualificações essenciais para o perfil do executivo profissional de sucesso.
  • 6. Frequentar Congressos, Simpósios, Reuniões, Palestras e Fóruns, nos quais sejam examinados assuntos que levem, afinal, ao conhecimento do que as empresas irão cobrar no desempenho dos profissionais no mercado.
  • 7. Manter sempre os canais abertos para aquelas pessoas que compõem o seu network pessoal, de forma a que elas possam servir como “informantes” de tudo quanto as empresas e o mercado de trabalho executivo venham a requisitar dos profissionais militantes.

O trabalho de manter-se alerta para as mudanças das exigências do mercado de trabalho é essencial para que qualquer executivo possa manter alta a sua empregabilidade. E manter alta a sua empregabilidade é extremamente saudável para o executivo em momentos de mudança de emprego, assim como para assegurar seu crescimento hierárquico na empresa na qual atua.

Lamentavelmente, porém, um grande número de executivos só passa a se preocupar com sua empregabilidade quando seu emprego entra em risco ou, quem sabe já muito tarde, quando o desemprego bate à porta.

A recomendação é, pois, para que todo executivo procure continuamente testar sua empregabilidade, enfatizar os seus pontos altos e rapidamente melhorar aqueles aspectos de seu perfil que o afastem do interesse do mercado. A acomodação ou o desconhecimento podem levar até mesmo a um desastre em sua carreira.

*Laerte Cordeiro
é coach sênior de carreiras, mestre em administração e diretor da Laerte Cordeiro Consultores em Recursos Humanos.

BUTANTAN ABRE INSCRIÇÕES PARA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL

29/11/2010

Podem se inscrever profissionais de diversas áreas formados a partir de 2006 ou que se formarão neste ano.

O Instituto Butantan, órgão da Secretaria de Estado da Saúde, recebe a partir desta quarta-feira, 1º de dezembro, inscrições para o Programa de Aprimoramento Profissional 2011 (PAP). Podem se inscrever profissionais formados a partir de 2006 ou que se formarão em 2010 nas áreas de Biomedicina, Bioquímica, Biotecnologia, Química, Zootecnia, Ciências Sociais, Enfermagem, Engenharia Química, Farmácia, Medicina Veterinária, História e Pedagogia.

Os cursos têm de um a dois anos de duração, conforme a área, e os alunos recebem bolsa auxílio, por 40 horas semanais de estudo.  Neste ano, além das atividades tradicionais em laboratórios, o curso conta com o programa voltado para a área de humanas, com diversas atividades como ações culturais e educativas na área da saúde, aproveitamento científico de acervos, acervo vivo em museus, museologia e museografia, história da ciência e saúde pública, instrumentos de divulgação científica e institucional, produção do discurso pedagógico e do estudo público.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 10 de dezembro, de segunda à sexta-feira, das 10h às 14h, no Núcleo de Ensino e Difusão Científica do prédio da Biblioteca do Instituto Butantan, localizado na Avenida Vital Brasil, 1500, São Paulo. Para a inscrição, basta apresentar cédula de identidade. Não há limite de vagas, porém, dependendo do curso e do número de inscritos poderá haver processo de triagem. Mais informações: (11) 3726 7222, ramal 2222.

PASSAPORTE PARA O SUCESSO PROFISSIONAL

04/11/2010

Cursar uma pós-graduação proporciona troca de experiências e pode aumentar os seus rendimentos em até 100%..

Por Rômulo Martins

Passaporte para o sucesso profissionalOs anos 80 foram a década do diploma. Segundo grau, técnico ou superior, a posse do papel era o visto para o emprego. Mais tarde, jovens e ambiciosos profissionais, com o diploma em mãos, construíam suas carreiras em empresas nacionais e internacionais que pudessem proporcionar crescimento e visibilidade. Na virada do século, só fazia sentido trabalhar em organizações cujos valores eram semelhantes aos do profissional.

Hoje, o grande desafio é gerir a própria carreira de modo a atender às expectativas do mercado. “O diploma de graduação é o passaporte para cruzar a fronteira, mas não garante a viagem. É preciso das passagens, que são a pós, a experiência pessoal e o network”, afirma Alessandro Saade, professor dos cursos de especialização e MBA do Instituto Nacional de Pós-Graduação (INPG).

Segundo Saade, a pós-graduação propicia o intercâmbio e o aprendizado entre profissionais. O conhecimento e a troca de experiência, diz ele, refletem na performance organizacional. Além dos benefícios no dia a dia corporativo, a pós é um bom caminho para melhorar a vida financeira. Estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), conduzido pelo professor e economista Marcelo Neri, aponta que a diferença entre os rendimentos de um graduado e de um pós-graduado é estimada em até 100%.

Tania Casado, docente do Programa de Gestão de Pessoas da Fundação Instituto de Administração, diz que as diversas modalidades de pós-graduação turbinam o currículo. “Quem não pôde fazer graduação em escolas de primeira linha, na pós deve procurar as melhores instituições para dar um up grade no currículo.”

Mas é preciso tomar cuidado antes de emendar uma graduação na pós. Para Alessandro Saade, ao optar pela pós é interessante possuir uma boa vivência no mercado. O professor destaca que um profissional experiente poderá agregar mais conhecimento e informação durante o curso de pós-graduação. “Esta foi a principal razão das escolas criarem cursos de pós para diferentes níveis de experiência pessoal, como o MBA Primeira Gerência ou os MBAs Plenos.”

Outro ganho da pós, ressalta a professora Tania Casado, é a oportunidade de descobrir o que há de novo na área de atuação. Segundo ela, o contato com as novidades do mercado amplia a visão do profissional. “Muitos terminam a pós e mudam de área, porque passam a enxergar novas possibilidades.”

Qualidade e dedicação
O segredo do retorno sobre o investimento em uma pós é saber escolher o curso e a instituição. Saade recomenda a pesquisa para averiguar se o curso atende as necessidades. Outra dica do professor é conversar com quem está fazendo – ou já fez – o curso ou assistir algumas aulas para avaliar se está alinhado aos anseios profissionais. “Muitas vezes o curso é extremamente acadêmico. Em outros casos, é bastante vivencial.”

É fundamental investigar ainda a qualidade da instituição, avisa Tania. Do mesmo modo, vale pesquisar o currículo dos professores. Quem decidir obter o título precisa também de bastante dedicação. “Não adianta matricular-se em uma pós, registrar presença nas aulas e não se dedicar inteiramente ao curso. É preciso envolver-se.”

SEJA VISTO!

15/07/2010

Atraia as empresas com um currículo alinhado à vaga anunciada.

Por Rômulo Martins

Seja visto!Sintético, objetivo, focado. Um bom currículo deve primar por estas três características. Autopromoção não é indicado nesta hora. O ideal é elaborar o documento alinhando perfil profissional, vaga e valores da empresa. “Um currículo com foco profissional é construído com informações primordiais para que o recrutador conheça o histórico, a formação e as realizações do candidato”, ensina o consultor Paulo Queija, diretor da MQS Consultoria e Treinamento Empresarial.

Enviar uma enorme quantidade de currículos não é sinônimo de retorno. “Leia antes o que pede a vaga”, orienta Ana Cristina Limongi, docente do Programa de Gestão de Pessoas da Fundação Instituto de Administração (FIA). Na linguagem corporativa, verifique quais são os pré-requisitos para a vaga.

Facilite também o contato entre você e a empresa. Mantenha atualizados os dados pessoais, atrele seus objetivos de carreira às habilidades que possui. Formação e experiência profissional (da atual para a mais antiga) são igualmente pontos fundamentais.

Outro cuidado importante: ao enviar o currículo siga o caminho indicado pela empresa ou pelo recrutador. Os sites de recrutamento se encarregam de realizar esta ponte, todavia, não deixe de acompanhar as vagas diariamente e, da mesma forma, encaminhe o documento, caso a vaga lhe interesse. Leia mais…

FIQUE ATUALIZADO NA PROFISSÃO, MESMO SEM DINHEIRO

01/07/2010

Conhecimento através de palestras, workshops, oficinas, leitura de livros e jornais, visita a sites são alternativas que o profissional deve usufruir.

Por Erika de Souza Bueno*
Fique atualizado na profissão, mesmo sem dinheiroTodo profissional precisa estar atento às mudanças que estão surgindo em sua área profissional e, também, no mundo de uma forma geral. É preciso saber que a mudança é um processo natural e que, hora mais hora menos, todo aquele que pretende manter-se ativo no mercado de trabalho, vendo as suas intervenções e contribuições devidamente respeitadas, precisará estar atualizado profissionalmente.

Atualização significa, entre outras coisas, “adaptação a uma nova realidade, necessidade ou possibilidade”, de acordo com o Dicionário Aulete – Digital. Para nós, na prática, significa ter flexibilidade e facilidade para enfrentar e conviver com as constantes mudanças do mundo moderno. Leia mais…

CAPACITAÇÃO É EMPREGABILIDADE

06/01/2010

Diante das exigências do mercado de trabalho, profissionais devem se manter atualizados e investir na própria carreira

Por Dionisio Alexandrini Neto

Dizer que as empresas exigem cada vez mais dos candidatos já se tornou repetitivo. Hoje, as mudanças são as maiores certezas do mundo globalizado, por isso, além de acompanhar as inovações e se diferenciar dos demais, o profissional precisa ser ágil, flexível e ter espírito empreendedor.

Para João Florêncio Bastos Filho, consultor de carreira há 22 anos e CMC – Certified Management Consultant pelo ICMCI – International Council of Management Consulting Institutes, uma das premissas para o sucesso profissional é desvincular a imagem da carteira assinada de uma ocupação profissional. “Atualmente, o trabalho de um profissional pode ser prestado por hora, tarefa ou produção, não necessariamente através de um contrato tradicional, ou seja, CLT. É sabido também que o ambiente de trabalho é, constantemente, influenciado por redes de relacionamento ou informações que estão fora das organizações que, em algum momento, podem representar a fronteira a ser transposta. Daí a importância do espírito empreendedor”.

O especialista afirma ainda que aqueles que “trabalham suas qualidades” são disputados no mercado e têm alto grau de empregabilidade, mas é preciso acompanhar as exigências do mercado, inclusive da própria empresa que atua. Leia mais…


%d blogueiros gostam disto: