Posts Tagged ‘Pergunta’

PERGUNTE AO ESPECIALISTA – O QUE COLOCAR NA PARTE DE QUALIFICAÇÕES DE UM CURRÍCULO?

16/04/2010


Pergunta: Olá Guacira, parabéns pela seção. Gostaria de tirar uma dúvida: Na elaboração do meu currículo, o que devo colocar na parte de resumo das qualificações?
Obrigada,
Kelly Regina da Silva

Resposta:

Prezada Kelly,

O Resumo das Qualificações é muito importante e deve ser colocado logo após o “Objetivo”, pois dá uma noção resumida das suas principais qualificações profissionais que leva o Recrutador muitas vezes, a prosseguir ou não com a leitura do seu currículo.

Faça um resumo da sua experiência profissional usando frases curtas e fortes, evitando descrições longas e extremamente técnicas. Não se esqueça de ter foco e fazer um link entre o objetivo apresentado e o resumo das suas qualificações – se tiver dois objetivos diferentes (ex. atuar na área financeira e dar aulas em faculdades), monte dois currículos diferentes com resumos de qualificações diversos.

O uso de tópicos facilita o entendimento do seu currículo, portanto faça uso deles e tenha em mente que o “Resumo das Qualificações” é apenas um resumo como o nome mesmo diz e, portanto, seja sucinta em sua descrição: 5 ou 6 tópicos estão ok. Seja clara, direta e verdadeira e só insira qualificações que você realmente tem.

É importante iniciar destacando o tempo de experiência na área de atuação. Por exemplo: “Possuo 3 anos de experiência na área de Auditoria” ou “Mais de 15 anos de experiência nas áreas Administrativa e Financeira”.

Coloque também as principais atividades e os projetos que realizou, além dos resultados que foram gerados – são esses resultados que indicarão o que você conseguiu alcançar com aquele determinado projeto ou atividade, por exemplo: “Responsável pelo planejamento financeiro obtendo redução de 20% nos custos totais anuais”.

Não se esqueça de colocar termos técnicos, sistemas específicos importantes, conhecimentos e aptidões, como por exemplo: USGAAP; Sistema Linux, Datasul Magnus, Grafologia, etc. – é aqui que o Recrutador procurará os termos levantados na Descrição do Perfil que ele está buscando.

Não elenque qualidades como organizado, analítico, líder, etc. – essas qualidades serão verificadas na entrevista, de acordo com o que estão buscando para a função.

Para concluir, não deixe de reler o seu currículo para evitar possíveis erros de digitação.

Espero ter ajudado e boa sorte na elaboração do seu currículo!
Guacira R. da Silva Ferreira

Tire suas dúvidas e receba, gratuitamente, orientação sobre vários assuntos ligados a carreira e desenvolvimento profissional. Para cada tema há um especialista pronto para auxiliá-lo. Serão respondidas e publicadas no site apenas as perguntas selecionadas pela equipe de conteúdo do Empregos.com.br.

Clique aqui e faça sua pergunta!

Anúncios

PERGUNTE AO ESPECIALISTA – DEVO COLOCAR MEU TCC COMO EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL?

17/03/2010

Pergunta:
Devo colocar meu TCC como experiência profissional? Sou recém formada no curso de publicidade e propaganda, mas na época não consegui um estágio na área. Agora estou com dificuldades de conseguir uma colocação no mercado. Gostaria de saber se posso colocar meu TCC como experiência e de qual forma posso mencioná-lo em meu currículo.

Obrigada,
Beatriz Rodrigues

Resposta

Prezada Beatriz!
Como você não possui experiência na área, você pode e deve citar o tema do seu TCC no currículo, porém nunca utilizando-o como experiência profissional e sim, como “conhecimentos adquiridos”. Mentir no currículo ou exagerar nas qualificações são erros comuns que não valem a pena (essas informações serão confirmadas na entrevista pessoal). Portanto, seja clara, direta e verdadeira. É essencial incluir a informação correta, de forma concisa. Uma alternativa para currículos de pessoas sem muita experiência, é fazer uma carta de apresentação mais elaborada, onde você pode mostrar que estudou a estrutura da empresa, seu modelo de negócio e seu produto (informações que você pode obter no site da empresa em questão) e que tem interesse por ela. Se possível, pode ainda fazer um link com o tema de sua monografia/TCC. Outra proposta é procurar um programa de Trainee. Muitas empresas contratam pessoas recém-formadas e sem experiência, para desenvolvê-las para assumir funções internas.

Espero ter ajudado.
Guacira R. da Silva Ferreira

Tire suas dúvidas e receba, gratuitamente, orientação sobre vários assuntos ligados a carreira e desenvolvimento profissional. Para cada tema há um especialista pronto para auxiliá-lo. Serão respondidas e publicadas no site apenas as perguntas selecionadas pela equipe de conteúdo do Empregos.com.br.

Clique aqui e faça sua pergunta!

PERGUNTE AO ESPECIALISTA – TRABALHO APENAS 6 HORAS. TENHO DIREITO A VT E VR?

05/03/2010


Pergunta:
Gostaria de tirar uma dúvida que possuo há bastante tempo. Trabalho 6 horas. Tenho direito a vale alimentação e vale transporte?

Adriana Souza

Resposta

Cara Adriana Souza,
Em atendimento a sua solicitação, temos a informar que: O vale transporte é decorrente de lei e concedido aos empregados  (regime CLT), independente da jornada de trabalho. Assim, o profissional registrado pelo regime da CLT e que exerce uma jornada de 6 (seis) horas diárias tem direito ao vale transporte. Já em relação à concessão do vale alimentação, recomendamos consultar a Convenção Coletiva de Trabalho, pois este benefício é concedido por meio de Norma Coletiva ou por liberalidade do empregador. É o nosso entendimento sobre a matéria.

Atenciosamente,
DRAUSIO RANGEL
Consultor Trabalhista e Sindical

Tire suas dúvidas e receba, gratuitamente, orientação sobre vários assuntos ligados a carreira e desenvolvimento profissional. Para cada tema há um especialista pronto para auxiliá-lo. Serão respondidas e publicadas no site apenas as perguntas selecionadas pela equipe de conteúdo do Empregos.com.br.

Clique aqui e faça sua pergunta!

VOCÊ SUPERA A TIMIDEZ NA DINÂMICA DE GRUPO?

01/12/2009

A internauta Kátia Alessandra, de São Vicente – SP, pergunta: Como me sair bem numa dinâmica, pois sou tímida e odeio falar em público? Tem algum jeito de me preparar para enfrentá-las?

A especialista em RH, Izabel Failde, responde:
Muitos são os fatores que podem aumentar sua timidez: situações de avaliação, medo do ridículo, receio de parecer “menos” ou “mais”, insegurança, baixo autoconceito, baixa auto-estima, competição. O ser humano não é tímido sem motivos; sempre há uma causa. Nos processos seletivos, entretanto, não há lugar para timidez. É importante, então, procurar descobrir e compreender o(s) motivo(s) da timidez. Então proponho algumas reflexões:

  • Que imagem tenho de mim mesma? O que mais aprecio?
  • O que tenho/sou que me incomoda?
  • Quais sentimentos/emoções/sensações aparecem quando alguém pede que me apresente em uma Dinâmica de Grupo? (Medo, raiva, incômodo, insegurança, instabilidade, pressão, vergonha, suor frio, joelhos travam, boca seca, etc.)
  • Que imagem quero transmitir que seja coerente com o que penso de mim mesma, ou seja, verdadeira?

Com estas respostas é possível começar a entender o que ocorre aí dentro. Este é um passo fundamental para que você inicie a compreensão de sua timidez. E por que é importante saber tudo isso? Porque só é possível modificar o que existe e é consciente e esclarecido para você. O que não existe – ou é inconsciente – não é possível ser mudado, transformado.

Agora uma dica prática: TREINE. Isso mesmo, treine sua apresentação. Se você tivesse apenas UM MINUTO para fazer seu melhor marketing, o que diria? O que você pode falar ou demonstrar sobre si mesma que convença o selecionador das suas ótimas qualificações? Escreva – mas não decore – várias possibilidades. Por exemplo: faça uma apresentação considerando apenas seus aspectos pessoais, outra somente sobre os profissionais, e uma última mesclando ambos. Desta forma você vai estar preparada para qualquer enfoque de apresentação que a empresa solicite.

Depois disso treine olhando-se no espelho. Fale, também, a amigos ou familiares, pessoas em quem você pode confiar. Sinta orgulho de você mesma. Pense que você tem feito o melhor, o máximo possível, a cada momento. Com este pensamento, pode vir à sua mente alguma situação em que você poderia ter dado mais de si. Então reflita: você deu o que pôde, naquele momento! Foi o máximo possível a ser feito. Se você estava com raiva, desmotivada, como dar mais de si? Se você estava doente fisicamente, gripada, cansada, como fazer melhor? Respeite seus limites hoje para poder ultrapassá-los amanhã.

Depois de ler isso tudo você pode pensar que nos processos seletivos os extrovertidos levam vantagem, mas também é possível que não. Os tímidos podem pecar por não falar ou falar pouco. Sem se mostrar, como o selecionador vai saber quem é o candidato? Os extrovertidos, por sua vez, podem pecar pelo excesso. Podem falar demais e sobre si mesmo, o que faz com que o selecionador duvide que este profissional saiba ouvir os outros, e pensar que ele é egocêntrico.

Portanto, Kátia, juntando tudo, quero enfatizar a importância do autoconhecimento em qualquer fase da vida, principalmente nesta onde sua trajetória vai ser descoberta e avaliada. Saiba quem você é, do que é capaz. Segurança, treino, orgulho – positivo – de si mesma são fatores essenciais para o equilíbrio entre introversão e extroversão. E este é um dos aspectos que as empresas mais buscam nos profissionais.

Pergunte ao Especialista!
Tire suas dúvidas e receba, gratuitamente, orientação sobre vários assuntos ligados a carreira e desenvolvimento profissional. Para cada tema há um especialista pronto para auxiliá-lo. Basta enviar para o e-mail jornalismo@empregos.com.br, colocando no campo assunto “Especialista Blog”. Serão respondidas e publicadas no site/blog apenas as perguntas selecionadas pela equipe de conteúdo do Empregos.com.br. Ao enviar a mensagem, o leitor está automaticamente autorizando a publicação e a edição da pergunta por parte do site.


%d blogueiros gostam disto: