Posts Tagged ‘recolocação’

Enquete do Empregos

17/05/2011

MOMENTOS DE TRANSIÇÃO: COMO TRANSFORMÁ-LOS EM VANTAGEM COMPETITIVA

09/09/2009

efef2

Quer retornar ao mercado de trabalho após vivenciar uma surpresa desagradável como ser vítima de redução de quadro e não sabe como? Traçar o mapa que o leva à realização destes objetivos demanda uma análise cuidadosa da trajetória profissional e das principais características pessoais. Para a realização disso, uma condição é essencial: tranqüilidade.

“Os momentos de transição não devem ser vistos como algo penoso ou como um obstáculo a ser vencido rapidamente”, explica Irene Azevedo, consultora da DBM, empresa especializada em gestão de capital humano. “Caso o profissional tenha como manter-se em termos financeiros, o momento deve ser aproveitado como uma vantagem competitiva única. Afinal, ele terá tempo para se dedicar à pesquisa e análise do seu mercado, algo que todos querem fazer, mas que poucos podem levar adiante”, completa.

Segundo Irene, o passo inicial deste processo é estudar a fundo as oportunidades e o contexto do segmento desejado. É essencial nesta etapa listar as habilidades mais demandadas pelas empresas do setor em questão e compará-las com as que definem o profissional que busca uma recolocação.

“Os períodos de transição podem ser etapas importantes para que o profissional aprenda algo novo, que lhe garanta ascensão futura mais veloz. Há casos e mais casos de executivos que, depois de serem desligados de suas antigas empresas, aproveitaram a oportunidade para, antes de assumirem uma nova posição, desenvolverem novas habilidades. É uma atitude sábia”, diz. “Para isso, claro, é essencial autoconhecimento e capacidade de perceber quais são as lacunas que se tem a preencher e desenvolver”

Para isso, um plano de ação deve ser definido e colocado em prática, ao mesmo tempo em que se deve iniciar a etapa de exposição ao mercado. “É essencial que o profissional que quer se recolocar ou ascender na hierarquia corporativa exponha sua disponibilidade ou seu valor e capacidade a outros executivos do seu mercado”, explica Irene. “Ao mesmo tempo, ele deve ampliar ao máximo a sua rede de relacionamentos, de maneira coerente”, acrescenta.

Vale lembrar que estabelecer networking pede bom senso e – por que não dizer? – uma boa dose de elegância. “O foco do networking não pode ser apenas a busca pelo emprego ou a conquista de uma nova posição. Estamos falando de relacionamento e não de relações comerciais. O foco deve ser estabelecer relações desprovidas de oportunismo e pautadas pela confiança”, diz Irene. “É absolutamente obrigatório que o profissional se lembre que apenas quem confia nele o indicará ou colaborará para o seu avanço numa determinada empresa. Se o alvo do networking sentir-se usado ou se o profissional procurá-lo apenas para falar de sua busca por emprego, isso terá implicações negativas”.

Para quem, por conta timidez, teme esta etapa, Irene lembra que expor habilidades e comentar sobre trabalhos desenvolvidos e realizações profissionais são ações que, quando feitas da maneira apropriada, são muito bem-vistas e totalmente necessárias. Lembre-se que se ele não falar terá 0% de chance de que saibam de suas habilidades e de suas caracteristicas, mas se ele falar, terá 50% de ser ouvido. “Isso vale para qualquer tipo de desligamento, mas para profissionais que foram desligados de suas empresas pelo fato de elas estarem em meio a processos como fusão ou reestruturação, fica claro que o profissional não foi demitido por problemas de performance, mas sim pelo contexto da empresa. Entao, sua estima deve estar mais elevada e portanto este movimento pode ser um pouco mais tranquilo. Porém em qualquer situação, comentar suas realizações nas empresas em que atuavam, assim como manter um bom relacionamento com os antigos chefes e colegas , é fundamental, afirma Irene.

AUMENTO DA RECOLOCAÇÃO DE EXECUTIVOS É SINTOMA DE AQUECIMENTO DA ECONOMIA

13/07/2009

reaquecer economia

O aumento do número de recolocação de executivos é um sintoma do reaquecimento da economia. A tendência vem sendo verificada pela Mariaca, uma das empresas líderes em gestão de capital humano, cujos números absolutos de recolocação de executivos nas empresas vem crescendo desde março, aproximando-se do desempenho verificado nos seis primeiros meses do ano passado, anteriores ao agravamento da crise mundial. O número de recolocações de março a junho praticamente dobrou em relação ao período de dezembro a fevereiro.

A sócia diretora da Mariaca na área de recolocação de executivos Lúcia Costa ressalva que o percentual de recolocação ainda é menor que no período que antecedeu à crise, por dois motivos. Primeiro, porque, com o desaquecimento da economia a partir do último trimestre de 2008, houve aumento de demissões e, portanto, do número de executivos à procura de nova colocação. Segundo, porque os últimos dois anos antes da crise foram atípicos, quando houve um superaquecimento da procura por profissionais no mercado de trabalho, com o forte crescimento da economia. “Na época falava-se até em apagão de talentos”, lembra Lúcia.

“Mas o crescimento do número absoluto de recolocações nos últimos três meses já se apresenta como uma tendência e é sintoma de que o pior já passou e a economia volta a dar sinais de recuperação”, analisa Lúcia Costa.

As áreas internas das empresas responsáveis pela maior parte das contratações são comercial e marketing, com 40% do número de recolocações realizadas pela Mariaca, seguida pela financeira, com 20%. (more…)


%d blogueiros gostam disto: