Posts Tagged ‘redes sociais’

FIQUE NA MIRA DOS RECRUTADORES NA INTERNET

28/10/2010

Especialista em recrutamento dá 7 dicas para o profissional despertar “holofotes nas redes”.

Por Rômulo Martins

Fique na mira dos recrutadores na internetCom o alcance da web 2.0 não é preciso mais sair de casa para ser visto e lembrado. As redes sociais se firmaram e, há alguns anos, o relacionamento na internet perpassa os interesses pessoais. Hoje elas são consideradas ferramentas eficazes e efetivas de networking. A web 2.0 é também um filão que desperta cada vez mais a atenção dos profissionais de recursos humanos.

Pesquisa da Robert Half, empresa de recrutamento especializado, revelou que o Brasil é o país onde os empregadores mais utilizam os sites e redes sociais para contratação. O estudo foi realizado em treze países diferentes, com 2.819 executivos, sendo que os Estados Unidos ficaram de fora. No Brasil, 21% das empresas utilizam o meio social da internet para realizarem contratações. Espanha está em segundo lugar (18%). Em terceiro ficam a Itália e a Holanda, ambas com 13% cada uma.

Especialista em recrutamento da divisão de marketing e vendas, Adriana Cambiaghi explica que o uso das redes para contratação não dispensa o modelo tradicional de recrutamento. Porém elas são ferramentas acessíveis e de baixo custo que facilitam a busca por profissionais e auxiliam na identificação de suas trajetórias nas empresas.

“A proposta é chamar a atenção do recrutador para que ele se sinta atraído a conversar com o profissional a partir das informações disponibilizadas nas redes. Por isso, os principais tópicos da carreira devem ser destacados de uma forma completa e não exaustiva”, declara a especialista.

Fique atento às recomendações de Adriana Cambiaghi para fisgar os profissionais de recursos humanos por meio do seu perfil na internet.

1. Separe o profissional do pessoal
Cada rede reporta a um objetivo diferente. O Linkedin, por exemplo, é uma rede estritamente profissional. Já o Facebook é mais usado para gerar relacionamentos pessoais. Preste atenção no formato da rede para utilizá-la de modo apropriado.

2. Não abuse
Cuidado com o que você posta nas redes, mesmo as usadas para fins pessoais. As organizações costumam acessar todos os perfis, principalmente aquelas que atuam no ramo da comunicação, do marketing e afins. Uma foto embaraçosa ou uma opinião extremista pode queimar o seu filme.

3. Não minta
Divulgar informações falsas fere sua imagem profissional. As empresas estão de olho nas redes, portanto, qualquer deslize pode ser fatal. Publique dados relevantes e verdadeiros.

4. Publique apenas o “publicável”
Revelar detalhes dos seus projetos é um perigo. Você pode estar expondo dados estratégicos da empresa. É uma questão séria que certamente leva à demissão. Informe somente seu cargo, principais atribuições e resultados alcançados.

5. Selecione os contatos
Adicionar ou aceitar pessoas a sua rede sem critérios não é uma atitude inteligente e pode ser prejudicial à imagem. Avalie a relevância do contato. Conexões fortes contam ponto.

6. Mantenha o perfil atualizado
Interaja com as suas conexões e alimente a rede. Além das novas experiências e cursos, não se esqueça de informar e-mail e telefone, itens pelos quais o selecionador vai estabelecer contato com você. Cadastrar-se em uma rede e não utilizá-la é o mesmo que não possuir perfil na internet. Novos recursos surgem a todo momento. É preciso familiarizar-se com eles e usá-los a seu favor.

7. Não peque no português
Falhas ortográficas e o mau uso da língua portuguesa ofuscam os recrutadores. Não é necessário escrever em linguagem formal. O profissional deve, no entanto, respeitar a língua. Dica: una objetividade e concisão com estilo.

Anúncios

CURRÍCULO 2.0

27/05/2010

Saiba por que os blogs e as redes sociais são excelentes ferramentas para criar oportunidades profissionais.

Por Rômulo Martins

Currículos 2.0Eles deixaram de ser vistos como um diário virtual e hoje são utilizados como plataforma profissional. Em pouco mais de uma década de existência os blogs e as redes sociais conquistaram uma massa gigantesca de pessoas que, conectada via on-line, faz networking , fortalece a imagem profissional e encontra diversas oportunidades de trabalho.

Para se ter uma ideia da importância dos perfis na internet como forma de garantir maior visibilidade na carreira, foi criada até uma rede social com o intuito de aproximar e conectar profissionais. Trata-se do LinkedIn, uma espécie de currículo virtual utilizado por mais de 65 milhões de profissionais para trocar informações, ideias e oportunidades.

Outra opção encontrada por profissionais que querem ser vistos e manter-se competitivos no mercado é o Me+adiciona, rede usada por mais de 80 milhões de pessoas, que permite congregar todos os perfis – Orkut, Facebook, Flickr etc – em um único canal. O Twitter, um microblog onde é possível postar textos de até 140 caracteres, é mais uma janela que se abre para quem quer criar oportunidades profissionais. Por ser um canal interativo e de fácil uso o microblog permite saber o que está acontecendo no mundo (quase) em tempo real. Há perfis no twitter específicos para divulgar vagas de emprego.

A facilidade no manuseio das redes e a interatividade que elas proporcionam, aliás, explicam a popularização da web 2.0 e a febre que atinge a imensa massa humana por blogs e canais de relacionamento. Na geração digital nada mais natural que a utilização das mídias comece cada vez mais cedo. Dessa forma, os jovens aproveitam as ferramentas da web 2.0 como canal estratégico para exporem seus trabalhos ou suas informações profissionais já no decorrer da formação universitária.

“As empresas monitoram os perfis profissionais nas redes sociais. Quando visualizam que você é um potencial formador de opinião começam os convites para participar de palestras e eventos sociais. É uma propaganda mouse a mouse”, afirma o jornalista e consultor de mídias sociais Alexandre Inagaki, autor do blog “Pensar enlouquece, pense nisso”. Leia a matéria completa…

CUIDADO COM SEU PERFIL NA INTERNET

15/04/2010

Utilizar as mídias sociais pode fortalecer sua imagem profissional e garantir seu emprego… Ou não.

Por Rômulo Martins

Cuidado com seu perfil na InternetConsultores de empresas e especialistas em mídias sociais afirmam que os profissionais se sentem mais à vontade para se expressar nas redes do que no ambiente de trabalho. Sem “máscaras”, postam seus melhores ou piores momentos e tendem a opinar sobre diversos assuntos sem receio. Muitas vezes nem se dão conta que estão fazendo de suas vidas um livro aberto. Não por acaso as redes tornaram-se um prato cheio para as empresas que estão contratando ou querem conhecer melhor os hábitos de seus funcionários.

“Com o avanço da tecnologia e a facilidade com que as informações são obtidas e, pelo fato de as pessoas se sentirem mais seguras para falar sobre si nos perfis online, muito da verdade dos candidatos está exposta nas redes sociais. Por isso, os perfis tornaram-se parte da pesquisa para encontrar o profissional ideal”, diz José Augusto dos Santos Castelão, coordenador de recursos humanos da Enken Comunicação Digital.

Além disso, os perfis sociais podem revelar como está a satisfação do profissional com a empresa e como ele se relaciona com as pessoas que fazem parte do seu universo, dizem especialistas. Considerando o conservadorismo do mundo corporativo, todo cuidado é pouco na hora de postar informações pessoais ou profissionais nas redes. O uso inadequado das mídias sociais pode manchar sua imagem profissional e colocar em risco sua carreira.

O Empregos.com.br ouviu um especialista em redes sociais para executivos e dois profissionais da área de recursos humanos a respeito do tema. Eles orientam os profissionais a como se comportar nas redes de modo apropriado – sob a ótica empresarial – para garantir uma boa reputação no mercado de trabalho. Clique aqui e veja a matéria completa.

AS EMPRESAS ESTÃO DE OLHO EM VOCÊ

07/08/2009

networking

Elas fortaleceram os “laços fracos”, mas se mal usadas podem comprometer imagem profissional

Rômulo Martins

O que você costuma publicar em seus perfis na internet? Quem são seus amigos, de quais comunidades participa e o que as pessoas escrevem neles? Cuidado, tudo pode depor contra. É que as empresas podem ser suas seguidoras nas redes sociais.

Isso porque, em busca de inovação, muitas instituições aliaram-se às redes para encontrar candidatos. Elas divulgam suas vagas nos sites de relacionamento ou blogs e utilizam as mesmas ferramentas para avaliar o perfil dos profissionais.

Tenha certeza, aquela informação omitida em seu currículo ou em seu cadastro em dada empresa pode ser facilmente desvendada por meio das redes e isso pode significar sua eliminação em um processo seletivo. “As redes sociais são uma faca de dois gumes”, diz Alessandro Barbosa Lima, CEO da E.Life, empresa brasileira líder na monitoração e análise da comunicação boca a boca online.

“Ela fortaleceu os laços fracos, mas diminuiu a privacidade. Sendo assim, seu perfil no orkut pode contar contra ou a favor em um processo para determinada vaga”. Os “laços fracos” a que o CEO da E.Life se refere trata-se de pessoas que não têm mais contato com o candidato, porém pertencem a sua rede de relacionamentos. Na maioria dos casos, é por meio deles que se consegue trabalho.

As redes sociais estão sendo bastante utilizadas para a contratação de trainees, principalmente para áreas voltadas à comunicação, informática, marketing e artes em geral. A tendência é forte. Algumas empresas, para se ter uma ideia, exigem que os candidatos tenham blogs.Veja mais…

EMPREGOS 2.0 – COM MÁRIO PERSONA

01/06/2009

mario persona
Especialista em mercado do trabalho, Mário Persona, dá dicas de como buscar uma oportunidade de emprego através das redes sociais na internetPor João Prado

 

No campo do trabalho e dos negócios, o conceito de networking é conhecido por muitas pessoas como uma ferramenta eficaz na busca por novas oportunidades. Com os avanços tecnológicos, por meio de suas redes sociais (como Orkut, Facebook e outros), a internet tem mostrado que pode ser um ótimo atalho na corrida por um emprego. No Brasil, são cerca de 50 milhões de brasileiros conectados à rede de computadores, segundo pesquisa do IBOPE/NetRatings. Mais ainda: o país é campeão de usuários no Orkut, com 53% do total dos cadastrados no site.

Esses são apenas dois motivos locais que mostram que a internet não é mais o ‘patinho feio’ quando a questão é o mercado de trabalho. Como alguns especialistas apontam, a rede é a alternativa óbvia tanto para quem busca um trabalho, como para as empresas que querem conhecer seus futuros funcionários. Sobre esse assunto, a reportagem do Empregos.com.br entrevistou Mário Persona, escritor, consultor e professor de estratégias de comunicação e marketing.

Quando perguntado sobre a importância da internet para quem busca um emprego, Persona, em primeiro lugar, adverte: “As redes podem ajudar em muito, desde que você mostre ser a pessoa que as empresas desejam”.

Boa leitura!

Empregos.com.br – Qual é a importância de fato do networking na hora de se arrumar um emprego?

Mário Persona – A maioria das pessoas costuma conseguir emprego por indicação de amigos ou parentes, e as próprias empresas já estão acostumadas com o processo. Considerando que as maiores geradoras de emprego não são as grandes empresas, mas as pequenas e médias, é muito comum os colaboradores serem consultados para que indiquem um amigo ou parente quando existe uma vaga. O fato de alguém vir por indicação de uma pessoa conhecida da empresa ajuda a eliminar a maioria das dúvidas quanto à idoneidade da pessoa. Por isso existe a necessidade de se manter um bom relacionamento com parentes e amigos, principalmente aqueles que trabalham em empresas com probabilidade de contratar. Uma boa comunicação também é importante, pois, se os amigos não souberem que o profissional está procurando por uma colocação, poderão deixar de indicá-lo.

Empregos.com.br – Como uma pessoa pode se organizar para criar a sua própria rede de relacionamentos? Você indicaria algo como participar de palestras ou workshops? Veja mais…


%d blogueiros gostam disto: